Algum tempo depois de me inscrever para o Curso de Introdução ao Método, pelo Lar Montessori, em São Paulo, Gabriel anuncia outro curso com um tema lindo: A mente da Criança. Um final de semana inteiro ouvindo Gabriel Salomão discursar sobre “Mente Absorvente”.

Estava financeiramente muito comprometida. Sabia que só poderia ir por um milagre. Eu acredito em milagres. E por isso, entrei em contato com a Escola Vivá para informações mais detalhadas do lugar, hospedagem etc.  Converso com o marido, que no primeiro momento me trouxe de volta a realidade: conseguimos ir à São Paulo, para São Carlos, os dois neste mês, sem chances. Dias depois, recebo uma mensagem de Luciana, da Escola Vivá: as vagas estão esgotando, precisamos da sua confirmação!

Já deitada na cama, suspiro e me deito. O marido pergunta: O que houve?
Respondo apenas: Nada de mais. Era da Vivä.

No dia seguinte, o marido me acorda, dizendo: eu já reservei o Hotel em São Carlos. O milagre havia acontecido. Eu sabia que esse milagre, na verdade, era um grande esforço por parte do marido e eu precisava ceder em algum ponto. E foi então, que pela primeira vez em quatro anos, vou à São Paulo sem Laura e fico sem a diarista até que os custos da viagem à São Carlos estejam quitados.

É chegado o grande dia. O espaço com toda a sua simplicidade era um encanto. Ao chegar, somos recebidos por Zuck, um cão enorme e doce. Gabriel, com toda a sua humildade, sabedoria e toques de humor, sob o meu ponto de vista, continuava a dizer verdades poeticamente. Verdades que, por vezes, nos encantam, por vezes, nos chacoalham.

As descobertas e verdades que ouvi de Gabriel nesses dois encontros, eu trarei aqui aos poucos. Neste post, eu gostaria de compartilhar um momento em especial, que me emocionou e que guardarei para sempre:

Um pouco da nossa vivência

Minha criança é a razão da minha busca por Montessori. É para ela e por ela, em primeiro lugar, que sigo estudando. Gabriel é quem me inspira e me ensina a seguir por esse caminho.

Quando contamos que íamos viajar e mamãe ia estudar com Gabriel em São Carlos, a criança disse: eu quero conhecer Gabriel!

Gabriel é para a criança o moço que ajuda a mamãe a respeitar e cuidar melhor dela.

Sábado, durante o intervalo, pergunto se a criança quer conhecê-lo. Ela balança a cabeça, dizendo que sim. De pés descalços e com um graveto na mão, a criança me segue. Digo a Gabriel que havia uma criança curiosa para conhecê-lo.

Gabriel abaixou-se para falar com a criança. Eu queria desesperadamente registrar aquilo. Pergunto para Gabriel se posso tirar a foto e ele devolve a pergunta para a criança. Eu estava tão emocionada, que dessa vez, esqueci mesmo de perguntar se a criança queria tirar foto. Ainda bem que era Gabriel quem estava ali e ele não esqueceu de respeitar a criança.

Gabriel pergunta à criança se ela gosta de amoras? E a criança responde que sim.

Gabriel pergunta agora se a criança gostaria de pegar uma para comer (perdoem-me, eu estava em êxtase nesse momento e não me lembro se foi exatamente assim que foi perguntado). A criança balança a cabeça dizendo que sim e seguem juntos. Eu fico de longe, apenas observando e vivendo aquilo.

Gabriel escolhe cuidadosamente uma amora com todas as fases de maturação e dá a criança a experiência de provar e descobrir os diferentes sabores e sensações. Se afasta e a deixa livre.

A criança ficou debaixo da amoreira por mais de duas horas, trabalhando, explorando, experimentando amoras verdes, vermelhas, pretas, maiores, menores. Laura estava conhecendo porções do Universo.
Se tivéssemos ido até lá só para viver isso já teria sido bárbaro!

Esse momento foi um marco para mim e por si só foi um grande aprendizado!

Foi aqui que descobri que Montessori não cabia mais em mim, no meu perfil pessoal, no meu Lar…eu precisava dividir isso com mais pessoas.

Do Despertar com Sheila e dos encontros com Gabriel, nasce o Caminhar Montessori.